Nada Ocurre. El hiperrealismo cotidiano en Chantal Akerman.

22,00

Colecção:

Descrição

Através dos filmes que alternam a contenção, a ordem e a simetria por um lado, e a obsessão, a imprevisibilidade e falta de controlo por outro lado, Chantal Akerman é considerada uma das melhores cineastas. Seu filme de 1975, Jeanne Dielman, 23 Quai du Commerce, 1080 Bruxelles é o filme feminista mais importante da década. Em Nada Ocurre. El hiperrealismo cotidiano en Chantal Akerman, Ivone Margulies apresenta o primeiro estudo exaustivo desta influente cineasta belga de vanguarda. Margulies baseia a sua análise crítica sobre uma investigação detalhada do trabalho de Akerman, de Saute ma ville, um filme em preto e branco de 13 minutos realizados em 1968 através de Jeanne Dielman y Je, tu, il, elle até o presente. Concentrando-se na representação em tempo real das actividades diárias de uma mulher em Jeanne Dielman, Margulies coloca em perspectiva a história do realismo social e progressista e a obra da cineasta. Buscando duas linhas de pesquisa diferentes, mas relacionadas, ela desenvolve um interesse no quotidiano que se estende do cinema neo-realista do pós-guerra à reescrita feminista da história das mulheres nos anos setenta.

Em seguida, mostra como o cinema corporal de Akerman é influenciado por experiências americanas com performance e o tempo, bem como com obras de cineastas europeus como Bresson, Rohmer e Dreyer. Este exame analisa a oposição entre realismo e modernismo no cinema, define a estética minimalista hiper-realista de Akerman em contraste com o anti-ilusionismo de Godard e revela a inadequação da qualificação popular dos filmes de Akerman como apenas modernistas ou feministas. Um livro essencial para os estudiosos da sua obra, Nada Ocurre. El hiperrealismo cotidiano en Chantal Akerman também interessará a críticos e académicos, cineastas, historiadores da arte e a todos os leitores interessados em seu trabalho.

Informação adicional

Autor(a)

Ivone Margulies, Ivone Margulies

Traducción

Laura del Moral

Revisión y Corrección

Eric Moreau

Diseño de Portada

Maila Roux

Edición

Primeira ediçao 1996. Duke University Press. | 2018. Editorial 8mm.

ISBN

978-84-948899-0-5

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Nada Ocurre. El hiperrealismo cotidiano en Chantal Akerman.”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Também pode gostar…