Mi madre se ríe

22,80

Colecção:

Descrição

Neste auto-retrato escrito sobre a queimadura, intensidade e crueldade da vida cotidiana, Chantal Akerman confia-nos pela primeira vez com a própria matéria de toda a sua obra, a sua vida. Do seu primeiro curta-metragem aos 18 anos, Saute ma Ville em 1968 e seus primeiros filmes Je, você, Il, Elle em 1974 ou o memorável Jeanne Dielman em 1975 com Delphine Seyrig, até que um de seus últimosdo romance de Conrad la Folie Almayer, passando por suas instalações e diários de viagem, documentários na Rússia, Nova York ou países orientais, Nunca parou de descrever o confinamento, a repetição, o confronto com o outro, o desejo do outro partido, a vertigem da loucura. Minha mãe ri,é uma imersão maravilhosa no coração, risos, alegrias e feridas de Chantal Akerman.

Informação adicional

Autor

Chantal Akerman

Traducção

Laura del Moral

Design da Capa

Maila Roux

Design editorial

José Antonio Carmona

ISBN

978-84-948899-6-7

Também pode gostar…